Nova Friburgo é a 2ª cidade mais inteligente do Estado do Rio na área de Meio Ambiente e a 5ª mais inteligente do Brasil, segundo o ranking Connected Smart Cities 2019

Publicado em 3 outubro de 2019
 
(http://twitter NULL.com/share)

Anúncio foi feito na abertura do I Encontro do Ecossistema de Bioeconomia de Nova Friburgo e região

Cerca de 100 estudantes, ambientalistas, empreendedores e gestores públicos participaram do I Encontro do Ecossistema de Bioeconomia de Nova Friburgo e região (BIOFRIBURGO), realizado na última quarta-feira, 02, na sede da Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Nova Friburgo (ACIANF). Promovido pela Prefeitura de Nova Friburgo, através da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação, SEBRAE, Instituto Pindorama e a própria ACIANF, entre outros parceiros, o I BIOFRIBURGO foi idealizado a partir das ações que vêm sendo desenvolvidas pelo InovaFri (Ecossistema de Inovação de Nova Friburgo). Os principais objetivos do evento consistiram em fomentar empreendimentos que contribuam para a mitigação de danos à natureza e a promoção da sustentabilidade, bem como ampliar a visibilidade do setor, fortalecer redes de contatos e identificar possibilidades de parcerias estratégicas.

A mesa de abertura foi composta por Juvenal Condack, vice-presidente da ACIANF; Fernanda Gripp, coordenadora regional do SEBRAE-RJ; e Marcelo Verly, secretário municipal de ciência, tecnologia e inovação. Verly, na ocasião, fez o anúncio oficial dos resultados do ranking Connected Smart Cities 2019, divulgados recentemente em evento realizado pela consultoria Urban Systems, com o objetivo de mapear as cidades com maior potencial de desenvolvimento no Brasil, qualificando e ranqueando as cidades mais inteligentes e conectadas do país. Baseado em 11 eixos temáticos, dentre eles educação, segurança, meio ambiente e mobilidade urbana, entre outros, o ranking contempla todas as cidades do país com mais de 50 mil habitantes. Informações adicionais podem ser obtidas através do link www.connectedsmartcities.com.br.

E foi exatamente no quesito Meio Ambiente, tema do I BIOFRIBURGO, que a cidade recebeu sua melhor avaliação, sendo classificada como a 2ª mais inteligente do Estado do Rio de Janeiro, perdendo apenas para Niterói, e a 5ª mais inteligente do Brasil. Importante ressaltar que dentre as cidades médias, entre 100 e 500 mil habitantes, Nova Friburgo se posiciona como a 1ª do ranking no Estado e a 3ª do Brasil. A pesquisa prioriza indicadores de infraestrutura e acesso a serviços de abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto, recuperação de resíduos sólidos e monitoramento de áreas de risco.

Nova Friburgo também obteve avaliações de destaque nos quesitos educação e segurança, passando a figurar entre as top 100 do ranking nacional. No eixo temático de educação, obteve a 32ª posição do Brasil, 2ª do Estado no ranking global e 1ª entre as cidades médias. Já no eixo temático de segurança, a cidade ocupa a 71ª posição do Brasil, 4ª do Estado no ranking global e 2ª do Estado entre as cidades médias.

A partir do anúncio, foram realizadas as palestras Bioeconomia, potencialidades e políticas públicas (Sérgio Paiva, consultor do SEBRAE); O papel da AgeRio no fomento à Bioeconomia e Sustentabilidade (Dara Silva, diretora de operações da AgeRio); e Parcerias estratégicas das instituições educacionais, científicas e tecnológicas em prol da inovação empresarial (Marcelo Poppe, assessor do Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE)). Logo após, foram esclarecidas diversas dúvidas apresentadas por diversos participantes.

Também previstos na programação, foram realizados diversos pitches (breves apresentações de projetos) por líderes de empresas e organizações que atuam nas áreas de bioeconomia e sustentabilidade, seguidas da leitura da Carta de Nova Friburgo em prol da Bioeconomia e Desenvolvimento Sustentável. Nela, foram destacados aspectos como a extensa área preservada do município, a exuberância e diversidade de sua natureza, a reserva de Mata Atlântica existente no território friburguense, os diversos setores econômicos associados à bioeconomia que já existem em Nova Friburgo, a importância da sensibilização da juventude para a defesa do meio ambiente e as perspectivas de novos avanços em termos de legislação, pesquisas e incentivos, entre outros. Chamou a atenção dos presentes o fato histórico da premiação recebida das mãos do presidente Getúlio Vargas por um dos pioneiros na floricultura brasileira, Nelson Dias, graças à excelência de sua produção de orquídeas.