Semana de mobilização em combate ao Aedes aegypti será realizada a partir do próximo domingo em Nova Friburgo

Publicado em 15 março de 2019
 
(http://twitter NULL.com/share)

O combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, da zika e da febre chikungunya, é, certamente, o maior desafio na área de saúde pública enfrentado pelo Brasil nos últimos anos, desafio que só poderá ser vencido com envolvimento e mobilização.

Para que a importância da erradicação do mosquito não caia no esquecimento, a Secretaria de Saúde, através da Subsecretaria de Vigilância em Saúde, desenvolverá, a partir da próxima semana, diversas ações pela cidade.

No domingo, 17, uma atividade será promovida na tradicional feira de Olaria, com orientação dos profissionais e panfletagem.

.

Nas escolas, além dos professores abordarem o tema em suas respectivas disciplinas, três unidades de ensino receberão a visita da equipe de Vigilância Ambiental, que farão o trabalho em parceria com atenção básica e o programa saúde na escola.

Já nas Unidades Básicas de Saúde, as ações serão desenvolvidas em toda comunidade, seja na sala de espera com orientações dos enfermeiros e até mesmo em visitas domiciliares.

De acordo com Fabíola Braz Pena, subsecretária de Vigilância em Saúde, a escolha do bairro Olaria para o início da campanha foi estabelecida pelo resultado do último LIRAa (Levantamento Rápido de Índices para Aedes Aegypti) realizado no município.

“Apesar de já termos conseguido a redução do índice na localidade, por ser uma área extremamente populosa, temos um médio risco de transmissão da doença. Esta é uma área que sempre estamos atentos, aqui na Vigilância de Saúde Ambiental, e que persiste nesse risco. Tentamos, com essas ações, conscientizar a população. Que as pessoas tirem, pelo menos alguns minutos por semana, para verificar sua casa, seu trabalho, para que nenhum criadouro de mosquito se forme. Precisamos impedir novos ciclos do mosquito que transmite tanta doença grave como zika a febre chikungunya. Esperamos que estas atitudes se reverberem em todas localidades de Nova Friburgo, visto que temos a circulação desse mosquito em todo território e que todos devemos estar atentos. Todos nós estamos suscetíveis à essas doenças,” ressaltou ela.