Posto do Suspiro sedia evento sobre amamentação

Publicado em 10 agosto de 2018
 
(http://twitter NULL.com/share)

Desde ano passado agosto é o mês dourado, propondo-se a “aquecer” esta rede de apoio à amamentação no país

A Semana Mundial da Amamentação (SMAM) é comemorada desde 1992 em mais de 170 países, por iniciativa da World Alliance for Breastfeeding Action (WABA) – Aliança Mundial pelo Aleitamento Materno. Normalmente, no período de 1 a 7 de agosto, mas as ações se estendem por todo o mês. A cada ano, a WABA define um tema para Semana Mundial da Amamentação, que é discutido nos países como forma de unificar as comemorações em todo o mundo. O tema deste ano é: Amamentação é a base da vida!

No Brasil, a coordenação da SMAM é responsabilidade da Coordenação-Geral de Saúde da Criança e Aleitamento Materno, do Ministério da Saúde, e é organizada em parceria com a Sociedade Brasileira de Pediatria e as Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde.

A Secretaria de Saúde de Nova Friburgo, através da Subsecretaria de Atenção Básica, organizou vários eventos para comemorar a SMAM 2018 que envolvem o Hospital Maternidade Mário Dutra de Castro, Banco de Leite Humano, Policlínica Centro e Unidades de Saúde da Família. Nesta quinta-feira (09), a Policlínica Centro promoveu uma roda de conversa com mães, pais, familiares e recém-nascidos por ocasião da vacinação BCG e um Mamaço no período da manhã.

A Semana Mundial da Amamentação é importante por ser uma estratégia de mobilização social que ultrapassa os muros das instituições de saúde, contribuindo para conscientizar a população e profissionais de saúde sobre a importância do aleitamento materno para a saúde da mãe e do bebê, e os benefícios que traz para a sociedade e o país. A SMAM também contribui significativamente para o aumento das taxas de aleitamento materno e para a redução das taxas de mortalidade infantil, com a consequente melhora da saúde da população infantil e materna.

A recomendação da OMS é de aleitamento materno exclusivo por seis meses e, a partir deste período, complementado por outros alimentos saudáveis por dois anos ou mais. São várias as evidências de que o aleitamento exclusivo por seis meses e a amamentação prolongada promovem benefícios a curto e longo prazo para a saúde da criança e para a saúde da própria mãe.

No Brasil, apenas 41 % das crianças menores de seis meses estão em aleitamento materno exclusivo, segundo a II Pesquisa Nacional de Aleitamento Materno e Práticas Alimentares, realizada em 2008. A meta global da OMS é de que até 2025, pelo menos 50% das crianças sejam amamentadas exclusivamente com leite materno até seis meses.

Desde o ano passado, a Lei Nº 13.435, de 12 de abril de 2017, instituiu o mês de agosto como o AGOSTO DOURADO, propondo “aquecer” esta rede de apoio à amamentação em nosso país.