Seminário realizado em Nova Friburgo apresenta técnica japonesa para contenção de encostas

Publicado em 30 maio de 2018
 
(http://twitter NULL.com/share)

Sabo é um termo japonês que significa “deslizamento de terra relacionado a sedimentos”

Nova Friburgo sediou, nesta terça-feira (29), o I Seminário sobre Barragens de Fluxo de Detritos Sabo, no auditório do Centro Administrativo Cesar Guinle. O encontro discutiu medidas de prevenção contra desastres de movimentação de massa e detritos e apresentou projeto-piloto para implantação na cidade.

Dando prosseguimento à cooperação técnica entre a Prefeitura de Nova Friburgo e o governo japonês, por intermédio da Jica Brasil, foi desenvolvido um projeto-piloto de barragem Sabo para detritos numa encosta localizada na RJ 130, na altura de Duas Pedras. Sabo é um termo japonês que significa “deslizamento de terra relacionado a sedimentos” e acabou tornando-se um termo global devido a experiência japonesa de mais de 100 anos na cultura de prevenção.

Além de informações sobre novas técnicas para execução de obras de prevenção, o seminário estreitou laços entre poder público brasileiro e empresas japonesas detentoras de tecnologias que possam estabelecer futuras parcerias público-privadas.

O subsecretário municipal de Planejamento Urbano, Alexandre Sanglard, explicou que há o interesse público na execução do projeto-piloto selecionado, já que beneficiará uma rodovia estadual importante para escoamento da produção agrícola da cidade e bairros adjacentes. Além disso, vai reduzir a quantidade de sedimentos que poderiam comprometer as obras de macrodrenagem realizadas no Rio Bengalas evitando novas inundações, gerar empregos, proteger o patrimônio das pessoas e salvar vidas.

De acordo com o gerente do Departamento de Gestão de Risco da Secretaria Nacional de Desenvolvimento do Ministério das Cidades, Wolnei Wolff, “dar este primeiro passo na direção do projeto-piloto foi muito importante. Nós trabalharemos para que este novo projeto avance. O Ministério das Cidades espera, no futuro, alocar mais recursos em Nova Friburgo, além de tudo o que já foi investido na contenção de encostas”.

O seminário contou ainda com a participação de uma comitiva de quatro japoneses representantes de empresa siderúrgica, o subsecretário Extraordinário da Região Serrana, Aurélio Vogas Barreto, representantes da Agência de Cooperação Internacional do Brasil (Jica Brasil), do Projeto de Fortalecimento da Estratégia Nacional de Gestão Integrada em Riscos de Desastres Naturais (Gides), do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM), Defesa Civil da Região Serrana, pesquisador da Universidade de São Paulo (USP) e representantes de vários setores da Prefeitura de Nova Friburgo, entre eles, o secretário municipal de Obras, Jeferson Pires Aragão.

​Fotos: Daniel Marcus​