Prefeitura realiza mais uma operação contra o uso de álcool e drogas por menores

Publicado em 12 maio de 2018
 
(http://twitter NULL.com/share)

Operação Choque de Ordem é uma ação em conjunto com diversos outros órgãos

Para bater de frente com um cenário que se repete cada vez mais em Nova Friburgo, a Prefeitura, por meio da Secretaria de Políticas sobre Drogas, realizou na última sexta, 11, mais uma Operação Choque de Ordem, que visa coibir a venda e o uso de bebidas alcoólicas a menores, bem como de substâncias ilícitas. Esta foi a segunda atuação de um trabalho que vem sendo realizado em conjunto com as Polícias Militar e Civil, Guarda Municipal, Departamento de Posturas, Conselho Tutelar, Centro de Referência em Assistência Social – Creas, Vara da Infância e Adolescência e o Ministério Público.

Desta vez, o foco da atuação foi a Praça Getúlio Vargas, no Centro. Na ocasião, 12 menores foram flagrados em situação de risco, sendo um deles reincidente, já que também foi abordado na primeira operação, realizada há um mês. Todos eles tiveram os responsáveis acionados pelo Conselho Tutelar para comparecerem ao local e então serem liberados. Oito maiores encontrados fazendo o uso de álcool junto com um menor foram levados para a delegacia e podem responder por aliciamento de menores.

Para o secretário de Política sobre Drogas, Daniel Lage, o trabalho teve um resultado muito satisfatório. Ele diz que o objetivo é conscientizar a todos a respeito do lazer sadio e ressalta que as operações continuarão acontecendo por tempo indeterminado em todo o município.

“O trabalho em conjunto com todos esses importantes órgãos engrossa ainda mais a mensagem de conscientização que queremos transmitir a respeito do incentivo, que muitas vezes, os maiores fazem aos menores para o uso de bebidas e entorpecentes. Queremos que a praça seja um local de lazer e que as famílias possam vir aqui em segurança”, disse.

Desta vez, o foco da atuação foi a Praça Getúlio Vargas, no Centro.

A juíza da 1ª Vara de Famíia, Infância e Juventude do município, Dra. Adriana Valentim, que também participou da ação, faz um alerta e diz que nos casos em que há reincidência de menores nesta situação, os pais podem responder na Justiça por abandono e até perder a guarda do filho.

“Estamos de frente com uma situação preocupante, pois a bebida é a porta de entrada para as drogas e o tráfico está, a cada dia, fazendo novas vítimas e se aproveitando dos menores para se fortalecer. Esta ação mostra a atuação do Estado quando a família falhou. Então, se faz extremamente urgente um desempenho mais incisivo dos pais em relação à educação de seus filhos”, pontuou.

Segundo o Capitão Garcia, do 11º BPM, que esteve no comando da operação, foram destinados 20 policiais para a execução do trabalho. A atuação dos PM´s foi distribuída por ciclopatrulhamento, radiopatrulhamento, motopatrulhamento e também a pé.

“Apesar da atuação permanente da polícia no combate a esse tipo de situação, infelizmente ainda é comum ver o maior oferecendo bebidas ao menor. A polícia atua, mas o desafio é controlar, por que o vício faz muitos deles retornarem”, disse o Capitão que destacou ainda a realização de outras operações feitas periodicamente pela classe para coibir a prática.

Mãe de um dos jovens abordados na operação, Cristiane Cardinot, apoiou a iniciativa. “Acho ótimo esse trabalho que está sendo desenvolvido. É importante os adolescentes encontrarem esse frio, já que muitos, na fase de rebeldia, acabam não respeitando o pais”, frisou.