Workshop gera importante debate sobre resíduos sólidos

Publicado em 27 abril de 2018
 
(http://twitter NULL.com/share)

.

Nesta quinta-feira, 26, representantes da Secretaria de Meio Ambiente estiveram presentes com diversas entidades de variados segmentos para realização de workshop sobre resíduos sólidos que foi aberto ao público. A Prefeitura está trabalhando sobre esse tema há alguns meses em parceria com o Conselho Empresarial da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (FIRJAN).

No workshop foram debatidos tecnologias, modelos de gestão e a política reversa obrigatória pela Política Nacional de Resíduos Sólidos, propondo a criação de um documento que condense as demandas principais e os encaminhamentos apresentados incentivando o gerenciamento apropriado do tema central.

 

“O que motivou a gente iniciar este exercício foi o entendimento da regional da FIRJAN e da Prefeitura que iniciaram esta reflexão. A gente tem muita vontade de que esse tipo de reflexão feito no workshop acabe levando para exercícios que tem uma consequência prática na gestão de recursos do município de Nova Friburgo e nos demais municípios da região. É um assunto dinâmico e essencialmente social.“, comentou Vicente Bastos, vice-presidente da Representação Regional da FIRJAN no Centro-Norte Fluminense.

 

Ainda foi ressaltado o beneficiamento dos resíduos sólidos como papelão e plástico, que serão transformados em mobiliário urbano para escolas e praças do município, também podendo ser utilizado em residências. A perda do mobiliário urbano é muito grande e os materiais reciclados são transformados em produtos de forte resistência.

Dalva Brust, da gerência de Resíduo Sólido, ligada à Secretaria Municipal de Meio Ambiente, explicou sobre este trabalho: “o workshop é um modelo que permite você ter uma discussão do tema. Isso torna a coisa muito mais gratificante para o profissional porque ele chega, vai encontrar outras pessoas do meio e ter um espaço aberto para discussão. Então vai haver a troca de experiência, vai conhecer o que um e o outro faz, e como empresário ele vai poder arrumar uma rede de articulação.”