Obras de ampliação no Hospital Municipal Raul Sertã seguem em andamento

Publicado em 9 outubro de 2017
 
(http://twitter NULL.com/share)

Iniciativa visa atender diversos setores do hospital e agilizar atendimentos de emergência

 

Dentro de, aproximadamente, 90 dias, será construída uma Sala de Acolhimento e Classificação de Risco dentro do Centro de Tratamento de Urgência (CTU)

Dentro de, aproximadamente, 90 dias, será construída uma Sala de Acolhimento e Classificação de Risco dentro do Centro de Tratamento de Urgência (CTU)

Garantir o acesso da população a serviços de saúde de qualidade é uma das principais prioridades da atual gestão de Nova Friburgo. Para isto, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, tem feito um importante trabalho de reforma e ampliação da estrutura hospitalar. As intervenções já tiveram início e seguem em andamento.

Dentro de, aproximadamente, 90 dias, será construída uma Sala de Acolhimento e Classificação de Risco dentro do Centro de Tratamento de Urgência (CTU) – uma recomendação do Ministério Público Federal e Ministério da Saúde – que terá como objetivo a implantação da triagem no atendimento de emergência.

O espaço que antes abrigava o setor de ortopedia também passa por intervenções, e após as obras ganhará 30 novos leitos. A recepção passará por uma restauração, e o telhado já se encontra com 80% da reforma concluída. Além desses, uma nova lavanderia será entregue à unidade e, neste momento, acontece um ajuste na planilha a fim de que a obra tenha prosseguimento.

Algumas mudanças no fluxo de atendimento estão sendo necessárias por conta das obras. A direção do Hospital Municipal Raul Sertã frisa que, temporariamente, a iniciativa poderá causar algum transtorno aos pacientes, mas, que o trabalho visa promover benefícios incalculáveis a toda população friburguense.

Paralelo às ações já em curso, outras significativas intervenções serão executadas, como a criação de um abrigo para depósito de lixo hospitalar e, ainda, uma parceria público-privada deverá possibilitar, na sequência, a reforma de outros 60 leitos.