Maternidade de Nova Friburgo presta homenagens no Dia das Mães

Publicado em 14 maio de 2017
 
(http://twitter NULL.com/share)
.

.

Neste domingo, 14, Dia das Mães, o Hospital Maternidade Dr. Mário Dutra de Castro, de Nova Friburgo, saiu da rotina. No hall de entrada, a diretora geral, Marina Sampaio, ofereceu, simbolicamente, um café da manhã e lembranças a quatro futuras mamães, representando as demais ali internadas. Desde que assumiu a direção da Maternidade, a diretora já tinha a ideia de prestar essa homenagem no Dia das Mães.

Marina Sampaio deixou de lado a questão de verbas, sempre problemática, e contou com os amigos da Maternidade para conseguir o que pretendia. Através de doações foi oferecido um café da manhã e montados pequenos kits distribuídos para as mamães internadas justamente no Dia das Mães. Elas são de 30 a 40 por dia, para um total de 50 vagas.

As mulheres que passam pela Maternidade ficam, em média, 48 horas internadas. Há casos de algumas que ficam apenas um dia, ou às vezes mais, quando precisam permanecer na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). A média de partos é de 100 a 120 por mês. Os partos prematuros são constantes, até porque o Hospital Maternidade de Nova Friburgo é referência para toda a região.

ELOGIOS À MATERNIDADE - A diretora destaca como ponto positivo da Maternidade os funcionários – médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e pessoal da limpeza e administrativo. “Todo mundo gosta muito da Maternidade”, frisa Marina. E afirma: “Todos trabalham com gosto. Alguns trabalham aqui há mais de 30 anos”. As dificuldades ficam por conta da manutenção da Maternidade, problema comum a todos os setores de saúde no Brasil. Há necessidades de insumos, material, estrutura. “Mas, com muita luta, tudo tem dado certo até aqui”. O pessoal da enfermagem costuma ouvir as pacientes da Maternidade e passam à direção as críticas e elogios. De modo geral, atualmente elas têm elogiado bastante a atenção ali recebida.

META É O CENTRO CIRÚRGICO - Na direção geral há quase dois meses, quando substituiu a então diretora Cláudia Duarte – que se afastou para tratamento de saúde -, Marina Sampaio – que era diretora técnica – não mudou praticamente nada do trabalho que vinha sendo exercido desde janeiro no governo Renato Bravo. A equipe é a mesma e o intuito do trabalho também é o mesmo, procurando fazer com que a Maternidade funcione cada vez melhor.

Como diretora da Maternidade, Marina Sampaio pretende terminar uma sala do centro cirúrgico. Todo o processo já está encaminhado para que o material chegue e ela possa funcionar. “A minha meta é esse centro cirúrgico funcionando totalmente e o pré-parto do jeito que o Ministério da Saúde pede para que as pacientes tenham todo o conforto para ter o parto humanizado”, conclui.